gp4us - Estrutura Analítica do Projeto

Estrutura Analítica do Projeto – EAP

image_pdfimage_print

Estrutura Analítica do Projeto

 

gp4us - PM TOTAL
 
Também conhecida por Work Breakdown Structure, a Estrutura Analítica do Projeto – EAP – é a representação visual de toda a estrutura do objetivo do projeto, apresentando de forma hierarquia todos os entregáveis (deliverables) do projeto.

Segundo o PMI:

Representa uma decomposição hierárquica orientada às entregas do trabalho a ser executada pela equipe para atingir os objetivos do projeto e criar as entregas requisitadas, sendo que cada nível descendente da EAP representa uma definição gradualmente mais detalhada da definição do trabalho do projeto.

Além disso ela também servirá de base para:

  • Definição de todo o esforço e custo a serem empreendidos no projeto na criação dos entregáveis;
  • Utilizada como base para acompanhamento e coordenação do trabalho realizado.

Porém, o sucesso na elaboração de EAP não encontra-se apenas na habilidade do Gerente de Projetos em realizar decomposições sucessivas.  O mais importante, nesta fase, é que o Escopo do Projeto tenha sido preferencialmente muito bem definido e os principais requisitos “elicitados” e aprovados pelo cliente e/ou patrocinador.

Características da EAP

 

Vista como um elemento isolado e único dentro do projeto, nunca será responsável pelo sucesso do projeto.  Porém sua importância é inquestionável:

  • Define todo o trabalho do projeto e somente o trabalho necessário especificado dentro do escopo do projeto;
  • Junto com outros componentes, provê a Linha Base de Escopo;
  • Entrada principal para vários outros processos de gerenciamento de projetos como, por exemplo, Estimar Custos, Planejar os Recursos e Identificação dos Riscos;
  • Fornece mecanismos para controlar e monitorar a performance do projeto e uma linguagem única para comunicação com todas as partes interessadas;

Processo PMI

 

De acordo com o PMBOK®, o processo de criação da Estrutura Analítica do Projeto é estruturado através de Entradas, Ferramentas e Saídas descritas no Processo 5.4 Criar a EAP.  São eles:

gp4us - Processo de criação da EAP

Relação com outros documentos

 

Segundo o PMI:

O propósito de uma EAP como ferramenta de gerenciamento de projeto, é organizar o escopo do projeto.  A definição de EAP para programas e portfólio utiliza as mesmas técnicas para organizar o escopo. 

Desta forma, várias outras técnicas e ferramentas utilizam a EAP como instrumento de entrada em seus processos, tais como:

Termo de Abertura

O itens de nível mais macro da EAP são apresentados no Termo de Abertura como ponto de partida do projeto, apresentando as principais entregas do projeto.

Declaração do Escopo

Toda a declaração de escopo é baseada nos itens identificados na EAP.  Nada mais deve fazer parte do escopo caso não esteja presente na EAP.

Estrutura Analítica de Risco

Intimamente relacionada a EAP, a Estrutura Analítica de Riscos é utilizada para a identificação de possíveis riscos em cada pacote de trabalho.

Dicionário da EAP

Corresponde ao documento chave que acompanha a EAP e carrega informações críticas sobre o escopo.

Diagrama de Rede

As atividades dos pacotes de trabalho são organizadas para apresentar as precedências. 

Cronograma

Vários elementos da EAP são utilizados como ponto de entrada para a definição das atividades a serem incluídas no cronograma.

Processo de criação da EAP

 

A criação de Estruturas Analíticas do Projeto pode seguir várias estratégias, seja ela por fases, ou entregas.  Veja abaixo um exemplo:

  • Nível Um – Nome do Produto;
  • Nível Dois – Projeto e Principais Entregas;
  • Nível Três – Fases do Projeto e Principais Entregas;
  • Níveis seguintes – Aplicar a Técnica de Decomposição;
gp4us - Estrutura Analítica do Projeto

Contas de Controle da EAP

 

Conforme já citado anteriormente, cada elemento em uma Estrutura Analítica do Projeto um número correspondente ao seu nível hierárquico chamado Conta de Controle.  Este código poderá ser utilizado como um Plano de Contas, onde todo o esforço em horas ou mesmo todo o custo dos pacotes inferiores a ele serão agrupados.

A imagem abaixo apresenta a mesma EAP anterior, porém com suas Contas de Controle.
 

gp4us - Estrutura Analítica do ProjetoRepresentação da EAP

 
A EAP pode ser representada através de uma grande variedade de formatos, sendo 2 modelos já apresentados anteriormente.  Porém, independente da forma como a mesma é apresentada, o principal benefício sempre continua o mesmo, ou seja, apresentar de forma clara ao time de desenvolvimento ou a qualquer outra parte interessada, agrupamentos de custos, cronogramas, recursos, equipamentos e alocações, dentre outros.
 
Outra forma de visualização da Estrutura Analítica do Projeto é o formato Tabular, ou seja, uma lista apresentando sua Conta de Controle e a descrição de cada nível, até o Pacote de Trabalho conforma apresentado abaixo:
 
gp4us - Estrutura Analítica do Projeto

Dicas Para Criação da EAP

 
Segundo Carlos Sérgio Mota Filho, várias são as diretrizes que devem ser seguidas para a criação de uma EAP.  Dentre elas, temos:

Diretrizes Gerais

  • Visualize os produtos/serviços finais a serem desenvolvidos pelo projeto, não as atividades envolvidas;Pense inicialmente nas grandes entregas (primeiro nível da EAP), abstraindo-se um pouco dos elementos que os compõem;
  • Decomponha gradativamente essas entregas nos seus elementos, mantendo a diretriz inicial (produtos/serviços, não atividades);
  • Pergunte-se, a cada nível, se os elementos descrevem tudo (completude) e somente (manter o foco) o que o projeto deverá entregar;
  • Utilize substantivos (não verbos !);
  • Não decomponha demais (3 ou 4 níveis devem ser suficientes para a grande maioria dos projetos);
  • Denomine os elementos de forma simples (evitar frases na EAP – deixe detalhes para o Dicionário da EAP);
  • Valide com a equipe.

Diretrizes para Decomposição

  • Cada Pacote de Trabalho (último nível da EAP) pode ser estimado com razoável nível de precisão (tempo e custo)?
  • Há apenas um responsável pelo Pacote de Trabalho ? (Atentar que responsável não é o mesmo que executor);
  • Há somente uma entrega associada ao Pacote de trabalho?
  • Essa entrega pode ser validada por um único processo de validação ?

Organização

 
Vários são os formatos de apresentação da Estrutura Analítica do Projeto.  Dentre elas:

EAP Por Fases

 

gp4us - EAP Por Fases

Vantagens

  • Oferece uma visão “cronológica” dos acontecimentos no projeto;
  • Facilita o entendimento de pessoas leigas;
  • Facilita o posterior gerenciamento das atividades.

Desvantagens

  • Pode ofuscar a visão das partes necessárias para uma entrega específica;
  • Tende a incentivar que se incluam atividades administrativas (ex: Controle do projeto)

EAP Por Entregas

 

gp4us - EAP Por Entregas
 

Vantagens

  • Visualiza claramente as partes que compõe o projeto;
  • Facilita a discussão de soluções técnicas e caminhos alternativos;
  • Facilita identificação de riscos técnicos;

Desvantagens

  • Não oferece visão cronológica
 

EAP Por Equipes

 
gp4us - EAP Por Equipes
 

Vantagens

  • Ótima para ocasiões em que o projeto tem equipes com responsabilidades muito diferentes.

Desvantagens

  • Não mostra cronologia nem a organização das partes das entregas.

Ferramenta WBS Schedule Pro

 
Instalada localmente no computador do Gerente de Projeto, a ferramenta WBS Schedule Pro é a nova versão da antiga e conhecida WBS Chart Pro.
 
Clique em WBS Schedule Pro para descobrir mais sobre a ferramenta.

A palavra dos especialistas

 

 

Downloads

Acesse nossa Área de Downloads para baixar outros documentos

 

Referências Bibliográficas

 
  • http://www.bitavel.com/portal/fotos/ar_eap_7034.pdf
  • http://www.p4pro.com.br/index.php/artigos/25-dicas-para-a-construcao-de-uma-eap-estrutura-analitica-do-projeto;
  • http://www.elirodrigues.com/como-fazer-uma-eap-wbs/
  •  Canal Ricardo Vargas no Youtube | http://www.youtube.com/user/rvvargas  
 

gp4us - PM TOTAL

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Posts Relacionados

Jefferson Duarte on sabtwitterJefferson Duarte on sabfacebookJefferson Duarte on sabemail
Jefferson Duarte
e-mail: contato@gp4us.com.br
Certificaçação PMP®, ITIL® e MCTS® em Microsoft Project. MBA Executivo Internacional em Gerenciamento de Projetos pela FGV e Gestão de Projetos de T.I. pelo IBTA. Pós-Graduado em Tecnologia WEB para Sistemas de Gestão Empresarial. Graduado em Ciências da Computação. Atuação profissional na área de T.I. com Processos e Projetos por mais de 10 anos.

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar

wpDiscuz