Metas da Sprint, Release e Visão do Produto

8
319
gp4us - Metas da Sprint

Ultimamente temos falado muito sobre mecanismos ágeis para gerenciar projetos, direcionando-os em Scrum.   Este novo mecanismo de conduzir projetos tem-se mostrado a muito tempo extremamente eficiente não somente na condução de projeto de T.I. também em vários outros segmentos, especialmente quando falamos sobre a geração sobre a Release do Produto.

Mas para que tal eficiência seja atingida é necessário, como também nas demais metodologias, a definição das Metas a serem atingidas.

Hoje falaremos então sobre as Metas do Scrum, o que são, como defini-las e porque as mesmas são tão importantes.

Tanto para Sprints quanto Releases de um projeto, o Time de Desenvolvimento sempre trabalhará nos itens de maior importância para os itens de menor importância com o objetivo de alcançar um objetivo ou meta de negócio clara e atingível.

A meta ou objetivo no Scrum não pode ser comparado a um valor financeiro, data ou mesmo uma determinada quantidade de trabalho.  Trata-se de uma real necessidade da organização ou do negócio a ser atingida como resultado de todo o trabalho a ser realizado.

Das metas definidas pelo Scrum, identificamos:

Meta da Sprint

  • Definida durante a reunião de Sprint Planning do projeto corresponde a um passo em direção à Meta da Release ou de Roadmap;

Meta da Release ou de Roadmap

  • Presente em cada Release do projeto, é estabelecida antes do início da Release.  Caso o Time de Scrum realize Releases com alta frequência — a cada Sprint ou em entregas contínuas, podem ser substituídas por metas de mais alto nível, conhecidas como Metas de Roadmap;

Visão do Produto

  • É o objetivo maior a ser alcançado por meio do desenvolvimento do produto. Ela é estabelecida antes de se iniciarem os Sprints e existe ao longo de todo o desenvolvimento.

Esta, no entanto, não é parte do Framework Scrum mas quando utilizada fornece um contexto para o trabalho do Time de Scrum e alinhamento entre os membros do Time de Desenvolvimento, os clientes do projeto e as demais partes interessadas.

Roadmap do Produto

O Roadmap do Produto é um plano em alto nível que pode ser utilizado para se ter uma visão de como se dará a evolução do produto no futuro. Esse plano é expresso em uma linha do tempo com datas e objetivos a serem alcançados. Cada um desses objetivos pode ser expresso como uma Meta de Release ou de Roadmap.

gp4us - Do Valor da Funcionalidade à Visão do Produto

Detalharemos a partir de agora cada um dos itens acima citados, apresentando seu significado e exemplos de como implementá-los.

Meta da Sprint

O que é

Já sabemos que em cada Sprint o Time de Desenvolvimento cria um valor visível para os clientes do projeto através de incrementos do produto.  A Meta da Sprint então é responsável por traduzir o valor produzido.

Definida e formalizada entre o Product Owner e o Time de Desenvolvimento, com mediação do Scrum Master durante a reunião de Sprint Planning de cada Sprint a ser realizada.  Ao Product Owner cabe a responsabilidade de apresentar durante a Sprint Planning as necessidades do negócio fundamentais para o momento.

Esta meta guiará e fornecerá um propósito ao Time de Desenvolvimento, determinando qual objetivo do negócio é fundamental que seja atendido pelo Incremento do Produto. Espera-se, desta forma um reforço na auto-organização do Time de Desenvolvimento uma vez que, ao definir a Meta, o Time passa a ser responsável por atingi-la.

Segundo Rafael Sabbagh:

A Meta do Sprint é um alvo muito menor e mais tangível tanto para o Time de Desenvolvimento quanto para o Product Owner. Ela provê uma conexão entre o valor de negócio dos itens do Product Backlog e a Meta da Release ou de Roadmap, que por sua por sua vez a conecta com a Visão do Produto.

Uma vez definida na reunião de Sprint Planning, a Meta da Sprint não poderá mais ser alterada, cabendo ao Scrum Master  a responsabilidade de garantir tal integridade.  Por outro lado, e se por algum motivo a Meta perder o sentido, a mesma poderá ser imediatamente cancelada.

Como é

Corresponde a uma e somente uma necessidade necessidade de negócio a ser atingida a partir dos itens selecionados para o Sprint Backlog.

Um formato sugerido pode ser:

  • [Por meio deste Sprint,] possibilitaremos <QUEM> a <O QUÊ>

Onde:

Quem Categoria de usuários, clientes ou partes interessadas
O quê Objetivo ou necessidade de negócio a ser alcançado

 

Ex:

  • Possibilitaremos o comprador a pagar com cartões de crédito;
  • Possibilitaremos ao usuário realizar login seguro.

Meta da Release

O que é

Objetivo ou meta de negócio em alto nível a ser atingido através do trabalho do Time de Desenvolvimento para uma entrega ( Release ), correspondendo um passo em direção à Visão do Produto.

Também pode representar um marco no Roadmap do Produto onde cada um deles corresponde a uma entrega do produto. 

gp4us - Scrum - Roadmap do ProdutoComo é

O formato das Metas da Release podem ser definidos de acordo com as necessidades do cliente, uma vez que não existe um formato prescrito pelo Scrum.

Ex:

  • Por meio da Release/Até <QUANDO>, possibilitaremos <QUEM> a <O QUÊ>.
Quando Identificador da Release ou Data da Release
O quê Objetivo ou necessidade de negócio a ser alcançado

 

Ex:

  • Por meio da Release #6, possibilitaremos ao cliente realizar seu cadastro completo e integrado com as Redes Sociais.
  • Até o final do segundo trimestre, possibilitaremos o cliente oferecer a entrega de produtos com frete grátis.

Roadmap do Produto

O que é

O Roadmap do Produto corresponde a um plano de alto nível indicando como o produto evoluirá ao longo de cada Sprint até o momento futuro determinado.  A responsabilidade de criação, alterações e comunicações do Roadmap é do Product Owner normalmente sendo criado junto ao Time de Desenvolvimento e quaisquer outras Partes Interessadas.

Ainda segundo Rafael Sabbagh:

Ele facilita o diálogo entre o Time de Scrum, clientes e todas as Partes Interessadas sobre a evolução do produto, indicando a todos o que se pretende alcançar, em alto nível, ao longo do projeto. Ele é também útil na estratégia da organização, uma vez que a ajuda a coordenar o desenvolvimento e entregas de produtos relacionados, além de outras atividades necessárias.

Como é

É representado por uma linha no tempo que contém marcos, ou seja, datas exatas ou aproximadas no futuro e objetivo do produto a serem alcançados em cada uma delas.

gp4us - Roadmap do Produto ScrumEste apresenta o caminho em direção à Visão do Produto.  Desta forma é sugerido que se apresente claramente os marcos a meta de negócios que se quer alcançar.  Podem-se também adicionar a cada marco objetivos parciais, sejam técnicos ou de negócios.

Embora não seja recomendável, é também aceitável haver mais de uma Meta de Release ou de Roadmap por marco, em geral direcionadas a diferentes classes de usuários, clientes ou demais partes interessadas.

Visão do Produto

O que é

Para Pichler (2010):

A Visão do Produto é um objetivo ou necessidade de negócios de alto nível que fornece contexto, orientação, motivação e inspiração para o trabalho de desenvolvimento do produto durante todo o projeto. É o objetivo maior a ser alcançado pelo Time de Scrum, que se traduz na satisfação dos clientes.

A Visão do Produto provê um alinhamento entre todos os envolvidos no projeto, desde os clientes e demais partes interessadas até o Time de Scrum, sobre o que deve ser alcançado. Para que esse entendimento comum seja possível, é necessária uma Visão do Produto de fácil compreensão e, assim, é desejável que seja concisa e clara, contendo apenas o necessário e suficiente.

A Visão do Produto é estabelecida antes que o desenvolvimento do produto se inicie e, de forma geral, permanece estável durante todo o projeto. Ela é criada, gerenciada e compartilhada pelo Product Owner, que garante que o Product Backlog esteja sempre alinhado com ela.

No entanto, o Time de Desenvolvimento, os clientes e quaisquer outras pessoas relevantes interessadas podem estar diretamente envolvidos no refinamento dessa Visão.

Como é

GeoffreyMoore, no seu livro Crossing the Chasm (Moore, 2001), apresenta um modelo interessante para a Visão do Produto, o chamado “Teste do Elevador”. A ideia é que seja possível explicar o que é o produto durante a subida de um elevador, ou seja, em um tempo bastante curto. Adaptado por Jim Highsmith, esse modelo tem o seguinte formato:

Modelo

  • Para (cliente-alvo),
  • que (problema ou oportunidade),
  • o (nome do produto) é um (categoria do produto)
  • que (benefício-chave, razão convincente para utilizar).
  • Ao contrário de (alternativa primária competidora),
  • nosso produto (diferenciação primária).

Exemplo 1:

Para usuários de Internet solteiros em busca de um relacionamento sério,

que estão insatisfeitos com encontros mal sucedidos,

o LoveFinder é um site de relacionamentos amorosos

que os ajuda a encontrar sua alma gêmea.

Ao contrário de sites de encontros populares,

nosso produto oferece pretendentes compatíveis comas preferências do usuário, apresentando detalhes suficientes que incluem fotos.

Exemplo 2:

Para turistas usuários de smartphone,

que desejam aproveitar melhor seus locais de destino,

o MyTrip é um aplicativo móvel de viagens

que sugere roteiros diários flexíveis de acordo com seu perfil.

Ao contrário de guias de viagens com roteiros predefinidos,

nosso produto elabora trajetos personalizados e adaptáveis.

 

O “Teste do Elevador” é um enunciado de Visão do Produto que mostra-se efetivo ao apresentar quem são os clientes-alvo do produto, qual o problema desses clientes ou oportunidade de mercado que será suprida, um nome e categorização que fornecem um posicionamento do produto no mercado, uma razão convincente para utilizar o produto e a diferenciação do produto diante das alternativas existentes.

Conclusão

Conforme apresentado, gerenciar projetos, além de exigir muita criatividade por parte do Gerente de Projetos necessita de definições claras e objetivas do que se pretende atingir.  Desta forma, as definição das Metas apresentadas anteriormente torna-se um mecanismo extremamente útil na vida de qualquer Gerente de Projetos. 

Planejar é preciso, mas definir o que se quer deve ser o início de qualquer planejamento.

Referências Bibliográficas

8 COMENTÁRIOS

  1. Parabéns por sempre nos disponibilizar material de qualidade e compartilhar experiências. Continue assim, Jefferson!

    Abraço

    • Olá Mauri e obrigado por compartilhar.

      Esse é o ponto, a incrível facilidade e flexibilidade que o Scrum nos oferece. A possibilidade de adaptá-lo ao modelo de cada empresa, e realmente isso deve ser feito, nos oferece muito mais chances de sucesso.

  2. O Scrum é orientado a entrega de valor. E se não claramente focado na entrega ou objetivo de negócio, cada um dos seus eventos perde o sentido. Principalmente eventos como planning, Reunião diária, Retrospectiva se isso não melhorar a entrega não fará sentido.

    Parabéns por compartilhar!

    • Obrigado também por compartilhar seu conhecimento Ademir.

      Concordo com você. No momento que deixamos de lado o valor a ser entregue para qualquer uma das partes interessadas, então todo nosso esforço também passa a não ter mais valor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Informe seu nome