Afinal, qual é o principal fator de aumento do custo dos projetos?

0
32
gp4us - Custos do Projeto

Seguramente não é o aumento dos custos unitários – salários, material, impostos etc. -, pois, embora eles tenham influência, seu impacto é menor quando comparado a outro fator – o PRAZO!

Como já disse, em 2006, o Dr. Steve Gumley – CEO da Organização de Material de Defesa (DMO – Austrália):

Precisamos focar nossa atenção no prazo de entrega. Os dados nos informam que, desde julho de 2003, o aumento real de custo nos projetos foi responsável por menos de 3% do crescimento total dos custos.PORTANTO, nosso problema não é custo, é PRAZO

Consequentemente, há um enorme erro de foco quando os gerentes de projeto operam para controlar o custo dos insumos. Não é por aí! para minimizar a variação dos custos de um projeto é preciso minimizar as variações de seu prazo de execução.

Obviamente, as outras áreas de conhecimento (Escopo, Riscos, Qualidade, RH, Aquisições etc.) afetam o custo do projeto.

Cada uma delas deve ter seu efeito sobre o custo controlado, mas o, interessante é que a ênfase sobre o impacto direto de variações nestas áreas sobre o custo deixa em segundo plano o prazo. Ocorre que o impacto direto delas sobre o prazo e deste sobre o custo, é, em linha com a percepção do Dr. Gumley, significantemente maior! 

No entanto, até pouco tempo não havia um índice de desempenho em prazo tão claro e preciso quanto o Índice de Desempenho em Custo (IDC) do GVA.

Na falta, utilizava-se, e verdade, até hoje ainda se utiliza, o Índice de Desempenho em Prazo (IDP) do GVA. Mas, são muito conhecidas as limitações deste índice cujo valor indica, erroneamente, que o projeto sempre termina no prazo! Indepependentemente de quão atrasado tenha se completado.

No workshop que Floriano Salvaterra e eu conduziremos nos dias 24 e 25 de fevereiro de 2016, no SINDUSCON-SP, demonstraremos a solução para esta deficiência de indicadores.

E o que é melhor, os novos indicadores não requerem quais dados adicionais aos existentes no GVA!

Mais informações em: mundopm.com.br/eventos/sinduscon

COMPARTILHAR
Artigo anteriorVocê conhece ou já ouviu falar em Duração Agregada ?
Próximo artigoMas afinal, qual é a causa dos atrasos nos prazos de execução dos projetos ?
Paulo André
Engenheiro eletrônico pelo ITA, MBA em gestão de projetos pela FGV e PMP pelo Project Management Institute, é tradutor técnico, palestrante, escritor e consultor em projetos. É o relator da Norma ABNT de Gerenciamento do Desempenho de Projetos. Traduziu e tem os direitos em português da obra de W. Lipke - Prazo Agregado. Gerenciou, por sete anos em Brasília, o projeto de modernização do ambiente de software das agências do Banco do Brasil. Fundou e foi diretor do Centro de P&D de Software de Brasília (CTS).

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Informe seu nome